fbpx

Cerca de 3 meses atrás, estávamos pensando como seria criar um evento em que pudéssemos trazer para a nossa região, aventureiros  para compartilhar de experiência e conhecimento sobre o mundo outdoor, com a intenção de fomentar o turismo de aventura e agregar valor, roteiros possíveis em nossas serras. Com a ajuda de amigos e parceiros conseguimos realizar esse sonho que já estava em nosso imaginário à um bom tempo!

A idéia que saiu do papel, foi um FESTIVAL DE TREKKING, diversas saídas de trilhas, workshops com os aventureiros mais experientes, luau com violão, exposição de fotos, cine montanha, concurso de chefe de fogareiro, bar e jantar de montanha! Um evento realmente diferenciado e com caráter incentivador à pratica de esportes outdoor.

Estávamos tão empolgados que íamos quase toda semana melhorar o espaço de refúgio e camping. Fizemos o reconhecimento e mapeamento das trilhas algumas vezes e check-list completo do que levar e fazer.

Fizemos várias saídas para reconhecer novas trilhas no Soldados do Sebold

Fizemos parcerias com alguns clientes do Casal na Montanha, que claro viraram nossos amigos.

Na ultima semana antes do festival ajustamos os últimos detalhes, recebemos as ultimas inscrições ( que bombaram na ultima semana ), a travessia do Campo dos Padres lotou as vagas rapidamente, passamos os últimos detalhes aos participantes via grupo no whatsapp, e já na quarta feira, ansiosos e muito felizes sabendo de uma ótima previsão de tempo firme e céu azul partimos para a base do evento no Refúgio Soldados!

QUINTA – dia 19 de junho

Na quinta feira acordamos as 4:15 da madrugada, no Refugio Soldados e descemos até o estacionamento na casa do Claudir para encontrar os participantes das Travessias.  Era escuro e fazia frio, o céu estava limpo e muito estrelado naquela noite. 😀

Chegando no ponto de encontro, já estava movimentado, alguns participantes já vieram na noite anterior e acamparam por lá. Várias pessoas também estavam chegando para as atividades, muito legal a energia e disposição da turma das Travessias!

Ponto de Encontro para as saídas das travessias, este é o estacionamento oficial do Festival de Trekking

O Renan, Claudir, Edson e Fernando fizeram o transfer dos 16 participantes de carro até o Cânion do Espraiado em Urubici, de onde os participantes da travessia do Campo dos Padres iniciaram a sua jornada.

Feita a recepção, embarcaram nos carros e seguiram rumo a Urubici. Renan acompanhou o grupo até lá e ainda fez o transfer das mochilas até o mirante do Espraiado.

Mochilas do pessoal da travessia chegando ao Espraiado

Neste ponto os trekkers , após subirem os 10km da serra, pegaram suas mochilas e seguiram rumo ao Mirante Arranha-Céu!

Junto ao guia de turismo Luan @NaturezaNativa e o condutor Ariel, começaram a caminhada de uma das mais desafiadoras, belas e preservadas travessias do Brasil, em direção ao norte do Campo dos Padres para fazer cerca de 43km ao total com 1.744m de ascensão acumulada.

Foto: Alexandre Ferreira

Cedinho na quinta-feira, Vanessa, Cíntia e Thaysa já foram indo em direção ao refúgio para organizar e recepcionar os participantes no primeiro dia do evento!

De quadricículo rumo ao festival de trekking

 

Trekkers rumo ao norte do Campo dos Padres
Trekkers rumo ao norte do Campo dos Padres

Às 2h da tarde saía também do estacionamento do Claudir o grupo da Travessia dos Vales junto aos condutores Gabiel e Kati que começaram a caminhar lá do extremo norte na Pedra Branca. A distância total chegou aos 27km com 1577 de subida.

Travessia dos Vales, Começando na Pedra Branca em Alfreso Wagner/SC.

Os dois grupos passaram 2 noites acampados na serra e 3 dias caminhando até o refúgio.

Na primeira noite, o grupo do Campo dos Padres acampou próximo a casinha azul  e o Rio Canoas. O grupo Travessia dos Vales no facão da Pedra Branca, camping alto.

Enquanto isso lá na base/ refúgio Soldados já estávamos com o bar de montanha e recepção aos participantes que escolheram somente a inscrição que incluia todos os hikings do local, workshops, camping, acesso, seguro e jantar de montanha no sábado.

Refúgio/recepção e bar da montanha a todo vapor!

O grande barato do 1° Festival de Trekking foram as diversas atividades simultâneas, com diversos níveis de dificuldade, conduzidas por guias e condutores locais conhecedores da região, desta forma foi possível unir um maior numero de trekkers e uma logística muito bacana.
Os participantes puderam aproveitar o festival de trekking de 4 formas:
1° – Camping e Refugio Soldados – curtir o feriadão de boa, com trilhas tranquilas em meio a natureza e incríveis paisagens da serra e saídas para trilhas curtas.

2° – Hiking Mirante Arranha-céu – Um bate-volta partindo do refúgio soldados subindo o vale do arranha-céu até chegar ao Campo dos Padres, 12km!

3° – Travessia do Campo dos Padres – Um trekking intenso e pesado atravessando o lendário Campo dos Padres desde o Cânion Espraiado até o Soldados do Sebold com 40km.
4° – Travessia dos Vales, da Pedra Branca ao Soldados – Segunda opção de trekking, com menor km, mas mesmo assim exigente e desafiador. Atravessa os 18km de campos da Pedra Branca até o Soldados do Sebold.

Estas 2 travessias no Campo dos Padres se encontraram na sexta-feira as 16hrs para acampar no Mirante Arranha-céu e presenciaram uma noite especial nas alturas.

Vila da montanha!

Ainda na sexta foram chegando mais trilheiros, tanto experientes como inciantes para acampar e curtir o contato com a natureza com um visual amplo da serra geral e os 4 imponentes Soldados Sebold.

Na sexta, no sábado e no domingo  teve saídas de hikings a Base do Soldados Sebold, Cânion do Rio Lajeado e Pinheiro Grosso.

Base do Soldados na sexta feira com uma galera top das montanhas!

 

O Cânion do Rio Lageado, com sua beleza ímpar. Mostrando o desgaste na rocha ocasionado pela água.

E também na sexta-feira teve trilha para o Pinheiro grosso com o condutor Volnei! Foram 7 pessoas abraçando ao mesmo tempo!

Araucária Centenária próximo ao Soldados!

 

Barracas no mirante Arranha céu

 

Logo cedo, antes do sol nascer outra surpresa, o incrível mar de nuvens revelava  o imponente arranha céu e as formações dos Soldados.  Agora era só descer até a base e desfrutar dos atrativos previstos para a tarde.

Face leste, Pico Arranha Céu, 1760m. Foto: Alexandre Ferreira

Conforme os grupos iam chegando, aplausos, abraços e felicitações pelo desafio completado com sucesso. A tarde foi momentos de gratidão a todos os envolvidos, da organização e participantes que se propuseram e confiaram no Casal na Montanha para esse mega evento.

Grupo no sábado das travessias e do camping reunidops para o início dos workshops

Iniciamos o workshop falando sobre nossa maior aventura no Peru, o Circuito conhecido como um dos mais belos trekkings do mundo ”Huayhuash”. Um desafio de 9 dias na altitude conhecendo a maior concentração de montanhas nevadas a mais de 6.000m.

Casal na montanha – Circuito Huayhuash, Peru.

Logo a pós passamos para nossos amigos Ari e Aline de Floripa, do @bikeadois que relataram sua experiência de cicloturismo ”De bike até o fim do mundo” . Foram 2700km entre cruzar a Cordilheira dos Andes, percorrer a Carretera Austral e os pontos mais famosos da Patagônia, Argentina e Chilena até o Ushuaia.

Ari e Aline – Cicloturismo na Patagônia

O Silvio Adriani palestrou sobre o Morro do Cambirela que fica na Palhoça, onde aconteceu o maior desastre aéreo no Brasil no ano de 1949.

Silvio Adriani vai lançar também em breve um livro chamado “O Último Vôo do FAB 2023” que conta sobre a maior tragédia aeronáutica no Brasil em 1949 que colidiu com o Cambirela.

O Marcos Campos, de São José interagiu através de um bate papo sobre sua trajetória na fotografia, como chegou nas fotos de longa exposição e mostrou na prática algumas técnicas de foto noturnas.

Foto noturna com efeito de lanterna

 

Marcos Campos e sua paixão pela fotografia!

E para finalizar com chave de ouro, nosso amigo alfredense Juliano Wagner com o tema Histórias de nossas montanhas. Descendente do primeiro proprietário do Campo dos Padres, com 15 anos, subiu a serra pela primeira vez no ano de 1997 e de lá para cá, foram 25 vezes de ascensão, subindo por diversas trilhas varando mato. Assim como nós Juliano Wagner é um apaixonado pela serra e aficionado pela história local.

Juliano e suas histórias na Serra!

A noite teve o concurso Chefe de fogareiro,  5 participantes cozinharam e 3 jurados escolheram o melhor prato da montanha. Houve algumas regrinhas como, fogareiro de trekking, alimentos não perecíveis, praticidade, sabor, e etc. A plateia aprendeu junto com os chefes que explicaram a receita enquanto faziam.

Aline Mafra cozinhando para o concurso, tinham 45 minutos e podiam usar somente alimentos não perecíveis!

 

Montagem dos pratos! Um mais gostoso que o outro! Foi difícil escolher

Confira os vídeos feitos no momento do concurso:

Só de falar os pratos já dava água na boca!  😮

Os vencedores da noite foram Helmut e Camila que empataram  e no final a plateia decidiu nos aplausos. No final das contas a grande vencedora foi a Camila que preparou um delicioso risoto com carne e tomate seco!

Depois do concurso, oferecemos um jantar de montanha para todos. Um delicioso ”choripan” (pão com linguiça), vinagrete, maionese de batatas e saladas. O pessoal estava varado da fome, a fila para pegar a comida estava grande. No bar da montanha também tinha pra vender vinho e cerveja gelada, além dos produtos coloniais feitos na região.

Jantar de sábado!

 

Hora do rango, fila para a janta de montanha!

 

Logo a pós rolou um violão em volta da fogueira, para esquentar  e as estrelas apareceram para fechar a noite com chave de ouro. A energia do pessoal foi incrível!

Luau pra fechar a noite em volta da fogueira e os amigos de montanha!

 

Aquele vinho pra esquentar a noite!

No outro dia de manhã rolou mais uma trilha pra quem não tinha ido ainda na base do Soldados e também a sessão de Taichi chuan com o Silvio Adriani, para finalizar o festival relaxando e com as energias renovadas.

Momento de sentir a energia da montanha!

 

Foram 4 dias de imersão na serra geral, de trilhas de diversos níveis, espírito de equipe, trocas de experiência, respeito à natureza e amor pelas montanhas de Santa Catarina! 65 participantes de todo o sul do Brasil prestigiaram o inédito e mais completo evento de Trekking de Santa Catarina rodeado de energias positivas!

Por ser o primeiro evento, o sucesso foi garantido, mais do que imaginávamos. Sempre há o que melhorar, detalhes que vamos ajustando para os próximos eventos. É  com muito planejamento, dedicação e principalmente amor e respeito pelas montanhas, que proporcionamos  essa experiencia na serra catarinense para os amantes dos esportes outdoor.

Estamos com sentimento de muita gratidão, por toda energia dessa galera que veio nos prestigiar, principalmente aos envolvidos a loja Apache Store que foi nossa parceira, oferecendo os brindes para sorteio, os nossos guias e condutores experientes da travessia Luan Berli, Ariel Urich, Gabriel Onofre, Katiússia Riske, Volnei Schafer e Sibeli. Aos amigos que nos ajudaram no bar da montanha, transfer e guiamentos aos hikings: Fernando, Thaysa, Leticia e Cintia! E todos que contribuíram de alguma forma com sua parceria, amizade e trocas de experiência!

E que venha o 2° Festival de Trekking em 2020! 🙂

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: