fbpx
Escrito por: Renan Schuller e Vanessa Laura

Expedição realizada durante o feriadão de Corpus Christi, entre os dias 15 a 18 de junho de 2017 em parceria com a Sol de Indiada, que nos trouxe uma turma de 20 pessoas alto astral lá do Rio Grande do Sul.

Gaúchos na Pedra Branca

Confira o vídeo com as melhores fotos desta trip:

DIA 1 – Quinta

A intenção da expedição seria  sair para subir a Pedra Branca logo na quinta de manhã, com o propósito de montar o acampamento nos campos de altitude. O grupo chegou em Alfredo Wagner por volta das 7 horas da manhã no Restaurante Salto das Águas, ponto de encontro combinado.  Chegamos em nossa base de montanha por volta das 9 da manhã, com tempo suficiente para a preparação do trekking. Ás 10 horas finalmente começamos a caminhada, fazia um dia lindo na Pedra Branca. Tínhamos o restante do dia  para percorrer cerca de 6km com mais de 600m de subida até o acampamento no topo da Pedra Branca.

Trekkers prontos para 3 dias de imersão na montanha

Todos estavam animados e realmente admirados com a paisagem do local. Logo no inicio da trilha tínhamos  uma cerca de arame farpado para passar… então tira mochila, bota mochila! E vamos seguindo!

Primeiro momentos de caminhada, se distanciando da base de montanha, ao fundo.

Após 1 hora de caminhada fizemos nossa primeira parada, no inicio da subida e curtimos o visual do perau branco e a Cachoeira do Campo Chato. A partir dali começava a melhor parte de trilha! Mata fechada e muita subida! Fizemos uma parada na nascente de água para reabastecer e continuamos a subir. Cada um, ia no seu ritmo, uns mais rápidos outros mais devagar, sempre com um guia por último para fechar a trilha e fazer a segurança dos últimos. Pouco a pouco fomos chegando ao cume, por volta de 11:30 da manhã  todos já haviam chegado ao ”facão” e vencido a parte mais difícil do trekking!

Chegamos nos campos de altitude!!

Teve superação e muito companheirismo durante o trajeto, os mais fortes levavam mais peso para facilitar a subida dos que ainda estão iniciando no trekking.

Após um lanche e apreciar a primeira visão das montanhas do lado leste, seguimos pelo facão até o ponto de acampamento, localizado próximo a borda leste, nos campos de altitude.

Após montar todo o acampamento, o resto da tarde era livre para curtir a paisagem. Nós guias ficamos com a missão de buscar água para fazer a janta da galera. Na saída até o rio fizemos algumas fotos do que chamamos de Vila da montanha! Ao total 15 barracas ocuparam os campos naquele feriadão!

Acampamento com vista panorâmica a 1500m de altitude

O local de camping tinha um vista espetacular para as escarpas dos soldados, passamos muitas horas admirando aquela imensidão montanhosa.

A tarde, do ponto onde estávamos, avistamos outro grupo que iniciava também sua aventura. Aventura esta já realizada 2 vezes pelo Casal na Montanha: A travessia do Campo dos Padres, rumo ao Sul.

Outros trekkers partindo para a travessia Campo dos Padres

Neste primeiro dia todos os integrante do grupo foram dormir cedo pois estavam cansados devido à viajem do Rio Grande do Sul até Alfredo Wagner. Em nossa primeira noite, nuvens atrapalharam o visual e por conta disso não pudemos vislumbrar o pôr do sol e as estrelas.

DIA 2  – Sexta

Na sexta-feira o dia amanheceu assim:

A neblina permaneceu por toda a manhã, mas com algumas aberturas! Aproveitamos este tempo para descansar e aguardar a névoa se dissipar para iniciar a primeira caminhada do dia.

Nesta sexta-feira, faríamos a volta 360° pelo topo da Pedra Branca, saímos por volta das 11:40 quando a neblina começou a fica menos espessa.

Seguindo para o norte, mais alguns aclives leves e estávamos ao ponto cuminante na Pedra Branca.  Esperamos aproximadamente uns 15 minutos e logo as nuvens se dissiparam e conseguimos avistas os pontos de interesse. Há 1666 metros de altitude, contemplamos a imensidão aproveitando a parada para relaxar, se hidratar e se alimentar. Todos então, assinaram o livro de cume, para deixar sua assinatura nos campos de altitude!

Gaúchos no cume da Pedra Branca!

O livro de cume da Pedra Branca fica guardado lá no topo desde 2016, desde então todos que vão ao cume da pedra branca registram ali a sua passagem.

Daniela, assinando o livro de cume!

Partimos para as bordas do cânion descendo pela direita, essa parte é técnica e precisa de um certo cuidado. Paramos num trecho para fotos com o visual sensacional das montanhas escarpadas dos soldados ao fundo.

Irmãos montanhistas

Chegando lá no Perau Branco, fizemos as recomendações a cerca da segurança de 2 metros de distância em pé. Deitados poderiam ficar nas bordas, porém com extrema cautela.

Passamos um bom tempo contemplando a paisagem, fizemos o alongamento de yoga com a saudação ao sol em agradecimento pelo momento presente.

Parceria Sol de Indiada e Casal na Montanha no objetivo: Borda dos Cânions!

São quase 300mts de rocha exposta no perau branco! um grande abismo!
Dá para ter noção de tamanho com as pessoas no topo?

A foto não consegue reproduzir a grande que vê ao estar lá! É muito maior do que parece ser.

O imponente Perau Branco Vista de outro ângulo, mais de 300 metros de rocha exposta!

Retornamos para o acampamento, felizes pelo dia maravilhoso que estávamos tendo, o céu limpo nos deixou muito mais motivados a caminhar.

Voltamos e já buscamos água no riacho, para a janta. Nesse dia o Evando Clunc e a Renata fizeram um grande esforço para ir buscar o violão e mais uns suprimentos, esses 2 são realmente atletas! Foram e voltaram super rápidos, antes do sol se pôr. Levaram sorte, pois chegaram bem na hora da paisagem mais bela, com o sol indo embora por de trás das montanhas estava espetacular!!!

Pôr do sol magnifico em contrate com a Pedra branca. Parceria da montanha!

Uma noite de acampamentos com os amigos aventureiros em um lugar bonito como este não tem preço!
A segunda noite foi super descontraída. Tivemos  som com o violeiro Bruno, que fez a festa da galera durante um bom tempo.

Ficamos ao redor da fogueira até tarde, com muita cantoria e boas risadas . A Pedra Branca nunca esteve tão divertida!!!

Luau no alto da serra!

Nossas Barracas na montanha, amigos, uma fogueira e um violão.

Não precisamos de mais nada!

Dia 3 – Sábado

No outro dia bem cedo, conseguimos avistar os primeiros raios solares de um belo nascer do sol!  Finalmente! Um amanhecer de céu limpo! Isso anima muito a manhã de todos, que vibe boa para acordar!

O nascer do sol la de cima é tão lindo que gravei este vídeo ao vivo naquele momento!

Levantamos acampamento, tomamos um café reforçado e levamos a cargueira até o começo da descida da trilha, prontas para o retorno.

Subimos para o lado do Campos dos Padres, rumo ao sul, bordeamos a sua encosta, de lá temos a vista do ”Soldados” de um ângulo diferente.

Este lado do campo dos padres é sensacional, e o dia estava lindo!

Amigos da montanha!

O vento se fez presente em toda caminhada pelos campos. Algumas partes encharcadas e outras secas. Fomos até o lajeado da Cachoeira do Sol, fizemos algumas paradas para contemplação e iniciamos o retorno.

Retornamos ao abrigo de montanha com o mochilão.

Montamos acampamento apreciando o nascer do sol. Nessa noite tivemos a presença e a parceria do escalador Felipe Ronchi que estava vendendo sua própria cerveja artesanal, a tão saborosa Climb! Ele veio  acompanhado de  sua namorada Laura, muito querida, professora de Yoga, e que iria conduzir o grupo a uma experiência de pratica de Yoga na montanha.

Contemplando a vista para um braço da via láctea!

O Betão começou o churrasco e a  noite no acampamento começou! Fez um noite muito estrelada!

Tudo estava uma delicia!!! Lá pelas 7:30 o violeiro começou  a tocar novamente e não parou mais! ficamos ao redor da fogueira mais uma noite, até tarde pra alegria de todos!

Dia 4 – domingo

No outro dia lá pelas 8 hrs foi servido o café da manhã. A programação seria conhecer as cachoeiras por baixo e momento de relaxamento com a Prof Laura Zommer, com posturas de yoga.  Todos desceram com seu isolante térmico para a prática.  Antes fomos na Cachoeira do Poço Fundo, que possui 8 metros de fundura onde cai a pressão d’água. Depois fomos para a Cachoeira da cascata natural, perto dali ao som dela abrimos os tapetes para começar o exercício. A Laura nos conduziu à prática, com momentos de paz interior, equilíbrio do corpo da mente e da alma!

Cachoeira do Poço Fundo!

Nada como praticar Yoga na tranquilidade das montanhas, em contato direto com a natureza.

Praticando yoga! Relaxando em contato com a natureza com Prof Laura Zomer!

Nada melhor que alongar todo o corpo depois de 3 dias de caminhada intensa!  Saímos da pratica mais leve e revigorados!

No final domingo ao meio dia o grupo partiu para almoçar no Restaurante Salto das Águas, fomos em comboio até lá e almoçamos a comida caseira da Dona Maria, um fechamento com chave de ouro para esta aventura!

Agradecemos a cada um de vocês participantes, que fizeram este evento ser possível, e ao Sol de Indiada por esta parceria com o Casal na Montanha, nos trazendo um grupo TRILEGAL pra conhecer as belezas da nossa região, em Alfredo Wagner!

Nessa aventura houve muita troca de experiência e conhecimentos. Para nós foi uma grande prazer poder conhecer tanta gente bacana.  Agradecemos também a empresa Presente Radical e a Climb que  foram grandes parceiros nesse evento!

Até a próxima!

#borapramontana

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: