fbpx
Por: Renan e Vanessa

Nos dias 10 e 11 de junho de 2017, reunimos na pedra branca 6 aventureiros casca grossa, dispostos a encarar cada metro dos 24Km que percorreríamos em um único dia, testando seus limites caminhando por uma trilha histórica e de beleza única. Desbravando esta maravilha natural que temos no município de Alfredo Wagner, onde poucas pessoas tiveram a oportunidade de chegar perto de uma formação rochosa tão bela, conhecida como Pinheiro de Pedra.

Esta foi a primeira caminhada ao Pinheiro de Pedra aberta ao público, e ficará na história como uma das aventuras mais emocionantes e intensas já feitas pelo Casal na Montanha!

 

Dia 1 – Sábado

Chegamos na nossa base na Pedra Branca por volta das 16:30h, o tempo estava ótimo, uma frente fria manteve o céu sem nenhuma nuvem durante vários dias, trazendo um ar fresco e o friozinho característico da montanha. Após algumas semanas de muita chuva o solo ainda estava bastante encharcado.

Assim estava o dia quando chegamos na Pedra Branca. Perfeito!

O pinheiro de pedra é bem visível de boa parte da estrada da Pedra Branca, você consegue identifica-lo na foto acima?

Logo que chegamos no acampamento base descarregamos as bagagens e fomos montar as barracas e preparar a janta.

Belo final de tarde no acampamento!

Este fim de tarde nos presenteou com um magnifico pôr do sol, agregado à paisagem montanhosa que animou o inicio da confraternização na Pedra Branca.

Enquanto isso já estava sendo preparando a carne para o jantar que estava por vir.

Caue, churrasqueiro da montanha!

Enquanto acontecia o pôr do sol, Juliano Wagner caprichou na fogueira para aquecer a noite fria. A hora certa para abrir uma garrafa de vinho e sentar na roda de fogueira junto dos amigos aventureiros.

Final de tarde sem igual

Após bons momentos de descontração e churrasco de montanha, ainda era cedo quando decidimos nos abrigar e descansar para acordar bem dispostos no domingo. Combinamos de sair às 6hrs.

Nada como dormir uma noite na montanha, aquele friozinho e silêncio nos fazem descansar muito melhor! Como é bom estar em meio a natureza!

 

Dia 2 – O Grande Dia da Expedição ao Pinheiro de Pedra.

O dia começou cedo, por volta das 5:40 já estava de pé preparando o café matinal, e avisando a turma que ja era hora de acordar!

Após um rápido café da manhã, e últimos preparativos o grupo já estava pronto para partir! Ainda era escuro quando saímos!

Grupo partindo para um dia cheio de aventura!

Tivemos a honra de contar com a presença do nosso amigo e explorador Juliano Wagner, que é descendente direto da família que fundou o município de Alfredo Wagner. Juliano é um grande conhecedor das serras e sabe como ninguém a história local. Uma boa oportunidade para sabermos ainda mais sobre o passado desta região!

Atravessando riachos, pastos de gado com lindas araucárias, costeamos o Rio Águas frias e chegamos na subida da serra. São  76 curvas até o primeiro platô a 1480 metros de altitude. Ao leste temos o nosso primeiro ponto de interesse,  o ”Soldados”  quatro formações rochosas, com altura média de 90 metros, elas têm esse nome por se parecerem com quatro soldados enfileirados em guarnição à cordilheira e está localizado na encosta do Campo dos Padres. Mais acima também conseguimos observar o ”Maciço do Pico Arranha Céu”, o ponto mais alto atrás dos Soldados.

Primeiro platô e primeira vista dos campos de altitude à 1450 metros! Soldados e Pico Arranha céu ao fundo à direita.

Seguimos pelo facão em direção ao norte da serra, chegamos ao cume da Pedra Branca as 11:30. Descansamos por ali cerca de meia hora, aproveitamos para lanchar e nos hidratar. Durante todo o trajeto nos deparamos com várias atrações naturais, como por exemplo: o rosto do macaco, imenso perau, o guardião de pedra, a lagoa da serra nevada, a cachoeira da borboleta, entre outros.

“Facão” é um regionalismo que significa: parte superior de uma montanha, estreita, ladeada por peraus.

Continuamos a jornada rumo ao Pinheiro de Pedra, com a trilha reaberta por nós guias, descemos com bastante cuidado, pois havia muita lama e por isso estava escorregadio.  São cerca de 400 metros de descida. No caminho há uma araucária centenária, que chama muito a atenção, quando olhamos à sua volta, havia várias pinhas caídas e muito pinhão,  não perdemos tempo em catar e levar para cozinhar na volta.  Logo estávamos na encosta da Pedra Branca à 1340 metros de altitude.

O imenso tóten natural impressiona e impõe respeito!

A medida que avançávamos caminho, avistávamos os gigantes. Um tóten de arenito, de aproximadamente 20 metros de altura e ao lado uma outra formação rochosa, esta de uns 40 metros que a Marla, turista de Laurentino, o batizou de ”Navio Naufragado” por parecer uma pedra gigantesca com fissuras horizontais afundando.

Visão espetacular do ”Navio Naufragado” e o ”Pinheiro de Pedra”

Chegamos mais perto do Pinheiro de Pedra e tiramos várias fotos admirados com a exuberância da paisagem.

Laurentinenses no Pinheiro de Pedra!

Esse tóten natural é uma rocha que parece ter sido esculpida a mão, com base arrendondada e topo quadrado com 3 cavados arrendondados ao seu redor. A pedra tem forma curiosa, é intrigante pensar em como essa rocha se formou, se por força da natureza ou ação de algum de nossos antepassados, um mistério.

Logo a pós muita contemplação, encontramos um bom espaço com sombra para mais um lanche reforçado. Nos despedimos do objetivo e retornamos pela trilha, a subida foi bastante exaustiva, pois já estávamos à um bom tempo caminhando.

Pôr do Sol próximo as bordas do perau! Paisagem de tirar o fôlego!

Lá em cima seguimos pela direita em direção as bordas da Pedra Branca e lá tivemos a vista espetacular, estávamos em cima do ”pequeno Monte Roraima de Santa Catarina! Todos ficaram extasiados mais uma vez. E o sol já estava quase se pondo quando fizemos um alongamento, a saudação ao sol, agradecendo o dia maravilhoso, relaxando, mantendo equilíbrio, estando presente e contemplando a imensidão.

São aproximadamente 300 metros de rocha exposta da gigante Pedra Branca!

Voltamos pela trilha via Pedra Branca observando a paisagem que mudava conforme o sol se escondia. Ao anoitecer ligamos as lanternas e continuamos a caminhada, com algumas poucas paradas e luzes apagadas para ver a constelação. Foram 13 horas de atividade intensa, chegamos todos exaustos, porém contentes com o resultado dessa expedição. Um dia que com certeza ficará guardado em nossas memórias para sempre.

As fotos ficaram incríveis, porém nada se compara quando avistamos a imensidão de cima dos campos de altitude, a sensação é de êxtase e alma renovada.  Todo o esforço com certeza vale muito a pena!!! Parabéns pela coragem a todos os participantes : Marlla, William, Juliano, Larissa, Cauê e Paulo!!! Muito obrigado aos guerreiros, esperamos nos reencontrar em uma próxima trilha!!!

Chegada ao camping base as 20 hrs! Desafio completado com sucesso! Muita adrenalina e aventura em um dia só com essa galera!

Foto e descrição de Juliano Wagner com nome dos relevos avistados do cume da Pedra Branca.

Vista desde o cume da Serra da Pedra Branca. Vê-se: 1. Serra dos Dorigon (1.338 m); 2.Morro da Combreia; 3. Serra dos Três Picos (propriedade de meu bisavô Alfredo Henrique Wagner); 4. Morro do Trombudo; 5. Serra do Gato do Mato (ou Serra de Bom Retiro); 6. Serra da Barraca; 7. Morro do Costão do Frade; 8. Serra das Três Pontas; 9. Serra dos Palhanos. (Créditos Juliano Wagner)

Aventure-se com o Casal na Montanha e tenha momentos ímpares em contato com a natureza inóspita!

ATENÇÃO:

Para este tipo de aventura somente é permitida o acesso com GUIAS que tenham autorização na área a ser visitada e com experiência no lugar.

– Não se arrisque tentando fazer esta caminhada sem autorização e conhecer a região.

Para mais informações sobre esse pacote acesse:

Hiking Pedra Branca

Confira as fotos desta expedição:

2 thoughts to “1° Expedição Pinheiro de Pedra

  • Myle

    Eu gostaria de saber como faço pra achar um guia que me leve até o pico arranha-ceu

    Responder
    • Renan

      Bom dia Myle! Nos podemos te levar até o mirante do pico arranha céu. Agora subir ao topo do pico arranha céu ainda não é possível. Nunca ninguém chegou lá!

      Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: