fbpx
Por Vanessa e Renan

Expedição Reconhecimento Pinheiro de Pedra – Pedra Branca – Alfredo Wagner

No dia 06/03/2017 estivemos na Pedra Branca e pela primeira vez tínhamos como objetivo chegar ao Pinheiro de Pedra, uma enorme rocha que parece ter sido esculpida a mão, com base arrendondada e topo quadrado com 3 cavados arrendondados ao seu redor, a pedra tem forma curiosa, é intrigante pensar em como essa rocha se formou, se por força da natureza ou ação de algum de nossos antepassados, um mistério.

Este “Tóten” é visível durante quase toda a estrada da comunidade de Pedra Branca.

Visão geral da Pedra Branca – clique na imagem para ampliar

Primeiro reconhecimento de trilha 06/03/2017

Sabíamos que o caminho para chegar até o Pinheiro de Pedra é longo, partindo da base de montanha na Pedra Branca são cerca de 12km caminhados para se chegar até o totem, e mais 12km para retornar. Com antecedência tínhamos nos informados com moradores locais, que, ninguém acessava a trilha ao pinheiro de pedra a muito tempo, o que fez com que o mato trancasse toda a passagem, necessitando reabrir a trilha para ter acesso. Na primeira tentativa fomos com apenas um facão. Não tínhamos noção do estado da trilha.

Vanessa com o facão!

Depois de subir a serra com o mochilão em ritmo acelerado, chegamos ao primeiro platô após 2:30min de caminhada. Nos campos de altitude  seguimos até o único riacho para montar acampamento próximo dele.

Subindo pela trilha!

Acampamento montando, aproveitamos para tomar um banho de rio antes que escurecesse. A  água estava cristalina, super gelada, mas com o calor que estávamos sentindo devido a subida, foi revigorante! Voltando para o acampamento com fome, fizemos uma saborosa janta na montanha. Havia muita neblina e pouca visão , já estava escuro, então fomos cedo para a barraca.   A noite, descansamos super bem, ouvindo o barulho do rio.

Ás 6h da manhã acordamos e olhando para fora da barraca, tivemos uma surpresa, o céu estava totalmente limpo. O laranja do céu já previa um belo nascer do sol, então caminhamos cerca de 15min até as bordas da montanha para ver o espetáculo do amanhecer!

Avistamos os primeiros raios solares apontando por de trás de algumas montanhas. Algumas nuvens se viam lá em baixo.  Tiramos várias fotos, para eternizar aquele momento.

Por volta das 7h tomamos um café forte para dar aquela disposição na a trilha intensa que viria.

Indo em direção ao Pinheiro de Pedra, caminhamos  até chegarmos nas bordas do Perau Branco, sentido oeste por cerca de 2 horas até encontrarmos o inicio da descida para o Pinheiro de Pedra, esta parte da descida seria a pior parte, pois está muito fechada por mato, é uma descida ingrime e com muita lama no caminho, aumentando muito a dificuldade.

Seguindo agora morro abaixo cada vez a trilha ficava mais fechada e difícil de passar, seguimos até que em certo ponto tivemos que desistir da idéia de chegar naquele dia no pinheiro de pedra passava das 3 hrs da tarde, nosso horário limite. Teríamos que voltar mais uma vez, com melhores ferramentas para seguir o caminho. É não seria dessa vez, teríamos que retornar mais uma vez e tentar de novo.

Retornando,  ouvimos barulho de trovoadas distantes, comemos um sanduíche e rapidamente levantamos acampamento. Lá em cima a viração de tempo acontece muito rápido, ainda mais no verão,  por isso precisamos ser ágeis, pois pegar uma tempestade lá em cima, não é brincadeira. Na descida da trilha garoou razoavelmente, a trovoada que estava por vir, apenas ameaçou. Chegamos a base novamente às 18 hrs.

Confira algumas fotos dessa nossa aventura:

Mesmo sem conseguir atingir o objetivo a nossa ida valeu a pena, pelo reconhecimento do local e as novas paisagens e vistas que contemplamos.

 

Segundo reconhecimento de trilha – 6 a 8 de maio de 2017

Desta vez nos preparamos mais adequadamente, com maior tempo disponível e com as ferramentas melhores para abrir a trilha. (enxada, foice, facão e lima) A enxada serviu para manutenção da trilha principal de subida, melhorando o escoamento de água, cavando degraus em partes mais complicadas e limpando a vegetação que vai tomando conta da trilha.

No sábado de manhã lentamente seguimos subindo a serra e usando as ferramentas para melhorar o trajeto por onde passam os aventureiros.

A Vanessa carregava a foice “multi função”, pois servia muito bem para cortar o mato e como bastão durante a caminhada.

Dia de exploração na Pedra Branca!

Partiu caminhada exploratória com manutenção de trilha!

Com esta manutenção melhoramos as partes mais lisas e que poderiam causar escorregões, evitando assim acidentes indesejados. também fizemos valetas para escoar a água de locais com lama, fazendo com que o trekker evite de molhar a bota por dentro.

Renan seguia com a enxada abrindo valos para escoar água e cavando degraus nas partes mais lisas da subida, facilitando a vida dos trilheiros que vem a Pedra Branca!

Chegamos por volta das 16h no platô e armamos o acampamento, local escolhido pela bela visão dos soldados, vista possível até da porta da barraca, ótimo para nós, que gostamos de ficar espiando a todo momento para fora da barraca para ver como está o clima!

final de tarde no acampamento Casal na Montanha

Vista para os vale dos Soldados do Sebold, impressionante!

Uma das melhores vistas da Pedra Branca é esta: Soldados Sebold e Maciço do Pico Arranha-céu! magnifico!

Neste dia fomos dormir cedo pois o dia de subida e manutenção foi cansativo, e no outro dia precisaríamos estar dispostos para abrir a trilha para o Pinheiro de Pedra.

Vanessa e Luna confortavelmente apreciando a paisagem da montanha

Acordei exatamente as 5:25Am, ainda estaca escuro mas já iniciamos as atividades, espiei o céu, estava lindo, sai logo da barraca para fotografar o finalzinho da bela noite estrelada.

Linda noite de céu estrelado na montanha

O nascer do sol estava para acontecer em instantes.

Na montanha vale a pena acordar beem cedo!

Infelizmente logo que o sol estava para sair, entrou um vento de oeste que trouxe bastante neblina, o que bloqueou nosso visual para o nascer do sol :/

Iniciando o dia na montanha

Durante todo o dia a neblina se fez presente, nos trazendo garoa forte em alguns momentos, e em outros com algumas aberturas. Um dia tipico de microclima, que só acontece na montanha. E assim seguimos nosso caminho, a neblina sempre dificulta muito a navegação pelo terreno, mesmo quem tem experiencia no local pode se perder facilmente se não souber navegar por aparelhos (gps).

Fomos em direção ao oeste, e subimos para ao ponto culminante da Pedra Branca, continuamos pelas bordas até onde começa uma forte descida da trilha.

Esta é a parte complicada, estamos quase no topo da Pedra Branca a mais de 1600mts, e para chegar ao Pinheiro de Pedra precisamos descer até a faixa dos 1400mt.

Com as ferramentas adequadas, a foice, o facão e a lima nos facilitou a abertura da trilha. Mas não foi tão fácil assim!

Em um certo trecho fechado de mato, começamos a abrir e levou cerca de 4 horas para terminar todo o trajeto, estávamos apreensivos, sem muita certeza sobre o que iriamos encontrar.

Luna se sente em seu habitat natural quando vamos a uma aventura na montanha!

Chegamos em uma parte mais técnica, um verdadeiro atoleiro que ia até os joelhos em que precisamos arrumar o terreno com troncos para possibilitar a passagem.

Mal sabíamos que estávamos bem próximos, logo acabou a trilha estreita e tomada pela vegetação rasteira, saímos num platô parecido com a do campos de altitude.

Chegando lá ficamos admirados com tamanha imponência, com sua base arredondada, aproximadamente 30 metros de altura, o imenso monumento natural de arenito impressiona e impõe respeito! Tiramos várias fotos e ficamos realmente impressionados com a paisagem e por ver o Pinheiro de Pedra tão perto!

 

A parte final, para chegar até a base é  de difícil acesso, porém com insistência chegamos! Ficamos lá por cerca de 20 minutos e já começou uma garoa novamente, que nos fez retornar, pois se ficar parado esfria!

 

Renan feliz com esta conquista, após chegar pela primeira vez na Base do Pinheiro de Pedra 

As formações rochosas deste local são diferenciadas e muito curiosas!

O imponente Pinheiro de Pedra, com sua formação rochosa de arenito um tanto misteriosa!

Voltamos pela trilha já aberta, contentes com o resultado da caminhada exploratória, foi um dia de conquista! Chegando novamente ao nosso acampamento cansados, decidimos ficar mais uma noite ali, jantamos e fomos dormir bem cedo, para no dia seguinte pela manhã guardar os equipamentos e descer a trilha via pedra branca. Com certeza um dia que ficará guardado para sempre em nossas memórias!

Caminho percorrido neste dia de exploração. foram 14km, saindo já do acampamento do alto da Pedra Branca.

Confira mais imagens da nossa aventura até o Pinheiro de Pedra:

ATENÇÃO:

Para fazerem este tipo de aventura, procurem GUIAS que tenham autorização de entrada na área a ser visitada e com experiência no lugar. – Não se arrisque tentando fazer esta caminhada sem conhecer a região.

Casal guia, casal na montanha.

Renan Schuller – (48) 98419-3590.

Vanessa Laura Franz –  – (47)98843-8693.

”Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.” Sêneca.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: